Histórias Inspiradoras: Nem o Home Office consegue tirar a alegria da nossa Priscila do financeiro

A analista financeira Priscila dos Santos Ferreira é mais uma guerreira da TRANSFOLHA e a sua história você acompanha aqui, em mais uma postagem exclusiva da série Histórias Inspiradoras, que está apresentando exemplos de superação de nossos colaboradores e mostrar que nós, da TRANSFOLHA, somos feitos de pessoas de valor.

A Priscila faz parte da família TRANSFOLHA desde 2013, quando chegou para cuidar do setor de contas a pagar. Uma responsabilidade e tanto!  Hoje, a sua dedicação de anos trouxe frutos – a Priscila se tornou também uma das responsáveis por contas a receber, ou seja, é ela quem cuida de uma carteira de clientes importantes para a gente, atendendo com maestria cada um deles dentro de suas peculiaridades, de maneira individualizada. 

“Agora estou participando também da implementação do formato Pré-Fatura para alguns clientes, estudando o melhor cenário para atendê-los” revela.

E os desafios da Priscila são muitos! Contando com total confiança, ela sabe que a área financeira é bem dinâmica e precisa de muita atenção. Cuidando de todos os faturamentos, pagamentos das nossas unidades, inadimplência e backlog de pagamentos, Priscila – que está cursando o segundo semestre de Administração –  mantém a atenção redobrada, sempre com alegria e disposição:

“Diariamente enfrento muitos desafios, sempre buscando melhorar os processos com meus colegas. É um trabalho gratificante e, eu me sinto muito feliz em fazer parte dessa equipe”

Home Office
Quando estourou a pandemia, Priscila migrou para o sistema Home Office para seguir, com segurança, suas atividades. No início, a colaboradora achou bem desafiador pelo cenário inesperado, mas gradualmente ela mesma foi melhorando as suas condições de trabalho e se adaptando:

“É bom passar mais tempo com a família, não pegar trânsito e até acordar mais tarde. Entretanto, os novos ‘colegas filhos’ são bagunceiros e hiperativos. Estando em casa, meus filhos pensam que estou disponível para brincar e ainda tenho desempenhado o papel de professora do mais velho” lembrou nossa colaboradora, reforçando, aos risos, que “… ainda é difícil participar de reuniões com eles”.

Mas nada que abale a caseira Priscila, que sempre está maratonando séries (nas horas vagas, é claro), ama praia, churrasco, pagode e se reunir com amigos e familiares: “Sim, 2020 foi um ano atípico para todos, mas o bom é que a TRANSFOLHA se mostrou  resiliente. para crescer investindo em tecnologia, estar atualizada com o mercado e atenta com as necessidades dos clientes” completa a Priscila.

Gostou de conhecer a Priscila? Então acompanhe nosso blog para conhecer, em breve, mais um exemplo de vida daqui de dentro da TRANSFOLHA

     

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *